chevron-down chevron-left chevron-right chevron-up home circle comment double-caret-left double-caret-right like like2 twitter epale-arrow-up text-bubble cloud stop caret-down caret-up caret-left caret-right file-text

EPALE

Plataforma eletrónica para a educação de adultos na Europa

 
 

Aprendizagem informal e não-formal

Esta quinta-feira, 18 de maio, foi apresentado o Projeto GOAL (Gamified and Online Activities for Learning), que esteve a cargo de Bruno Avelar Rosa (coordenador do Gabinete de Educação e Formação do SJPF).

A apresentaç

Trata-se de um projeto europeu financiado pelo Programa Erasmus + - Educação de Adultos que envolve 6 países, que decorre até Agosto de 2017 e que visa o desenvolvimento de iniciativas para apoiar entidades prestadoras de serviços de Educação de Adultos (EA) nas suas abordagens à garantia de qualidade nas suas organizações e nos serviços que prestam.
No âmbito do Programa europeu de mobilidade Erasmus+, a Câmara Municipal de Lisboa é parceira no projeto transnacional designado por “Silvia (Supporting Intergenerational learning and volunteering as a mean for inclusion through autobiographical learning)”, que decorrerá entre 27.03.2016 a 31.12.2018, cujo coordenador é a organização Sueca IFALL

Por toda a Europa, existem diferenças relativamente ao trabalho de voluntariado desenvolvido no Terceiro Setor. Em alguns países o trabalho de voluntariado é mais estruturado do que noutros e as competências adquiridas em contexto profissional e formativo dos voluntários são bastante diversificadas. Por exemplo, na Finlândia os voluntários de organizações do terceiro setor, normalmente, têm o mesmo nível de formação base que os restantes funcionários.

A UNESCO publicou um estudo global acerca do uso de descritores de nível no século XXI denominado “Level-setting and recognition of learning outcomes”.

A publicação resulta da colaboração sustentada entre peritos de topo de todo o mundo. As descobertas do livro são únicas e permitem ter uma visão global dos variados modos como a aprendizagem é reconhecida nos atuais sistemas de educação e formação. Mas, mais importante ainda, o estudo apresenta perspetivas-chave dos modos como a aprendizagem pode vir a ser reconhecida no futuro.

Relançar a educação e formação de adultos, bem como combater o abandono escolar são dois dos objetivos centrais do eixo “Qualificar os Portugueses”, um pilar do Programa Nacional de Reformas.

Na apresentação das prioridades do Governo nesta matéria estiveram presentes Vieira da Silva, Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, e Tiago Brandão Rodrigues, responsável pela tutela da educação. A sessão pública teve lugar no dia 18 de abril, no auditório do Conservatório de Música de Coimbra.

O relatório publicado no final de 2015, da responsabilidade do Centro Europeu para o Desenvolvimento da Formação Profissional (CEDEFOP) e intitulado “Unequal access to job-related learning: evidence from the adult education survey”, pretende fornecer uma análise aprofundada da participação dos adultos na educação não formal, relacionando-a com o trabalho e a formação na Europa, tendo em particular, mas não exclusivamente em conta, a realidade dos adultos empregados.

No final de 2015, a Associação Europeia para a Educação de Adultos - AEEA (uma organização não governamental, que reúne 123 entidades de 42 países europeus) lançou o Manifesto para a Aprendizagem de Adultos no século XXI.

Este manifesto procura demonstrar como a educação de adultos pode contribuir para mudar a vida das pessoas e transformar as sociedades. Neste Manifesto a educação de adultos é apresentada como um bem comum e também como um direito humano, ao qual não tem sido dada a atenção merecida.

Alunos do Curso Profissional de Técnico de Audiovisuais da Escola Profissional de Artes, Tecnologia e Desporto (EPAD) realizaram uma série documental com o objetivo de registar as memórias gastronómicas da população idosa residente na Baixa de Lisboa e Mouraria, indo ao encontro dos segredos culinários e das receitas que compõem as mesas da capital.

Por norma, as pessoas que realizam trabalho voluntário adquirem novas competências ou desenvolvem as suas próprias competências durante as atividades. O foco do projeto Destination eValidation (DesTeVa) da UE é o desenvolvimento de uma ferramenta online para a validação dessas competências adquiridas de modo informal.
1 de junho de 2016
by Barbara HILLER
(de)
4 Comentários
Segunda-feira 16 de setembro de 2019 to Sexta-feira 27 de setembro de 2019, Poland

Dni uczenia się dorosłych w Collegium Da Vinci w Poznaniu

„Dni uczenia się dorosłych”, to kampania społeczna – inicjatywa tych, którzy doceniają rolę wiedzy i umiejętności współczesnego człowieka, chcą poświęcić swój czas i energię przyłączając się do ruchu wspierania osób dorosłych w kształtowaniu i rozwijaniu nawyku ciągłego uczenia się. Inicjatywa jest kierowana do wszystkich dorosłych bez względu na wiek, wykształcenie, wykonywany zawód czy zainteresowania.

Quinta-feira 19 de setembro de 2019, Slovakia

Ornamenty v srdci Európy – Deň otvorených dverí v ÚĽUV-e v Košiciach

Deň otvorených dverí (DOD) je výnimočné podujatie s celoslovenským záberom – v jeden deň naraz otvoria svoje brány všetky tri regionálne centrá remesiel (RCR) ÚĽUV-u  v Bratislave, Banskej Bystrici aj v Košiciach. Ústredným mottom podujatia v roku 2019 je tradičný ornament, ktorý v súčasnosti fascinuje priaznivcov ľudovej kultúry po celom svete.

Quinta-feira 19 de setembro de 2019, Slovakia

Ornamenty v srdci Európy – Deň otvorených dverí v ÚĽUV-e v Banskej Bystrici

Deň otvorených dverí (DOD) je výnimočné podujatie s celoslovenským záberom – v jeden deň naraz  otvoria  svoje brány všetky tri regionálne centrá remesiel (RCR) ÚĽUV-u  v Bratislave, Banskej Bystrici aj v Košiciach. Ústredným mottom podujatia v roku 2019 je tradičný ornament, ktorý v súčasnosti fascinuje priaznivcov ľudovej kultúry po celom svete.

Quinta-feira 19 de setembro de 2019, Slovakia

Ornamenty v srdci Európy – Deň otvorených dverí v ÚĽUV-e v Bratislave

Deň otvorených dverí (DOD) je výnimočné podujatie s celoslovenským záberom – v jeden deň naraz otvoria svoje brány všetky tri regionálne centrá remesiel (RCR) ÚĽUV-u  v Bratislave, Banskej Bystrici aj v Košiciach. Ústredným mottom podujatia v roku 2019 je tradičný ornament, ktorý v súčasnosti fascinuje priaznivcov ľudovej kultúry po celom svete.

Quinta-feira 19 de setembro de 2019, Latvia

Pasākums "Influencerpratība"

19. septembrī plkst. 17.00 Latvijas Nacionālās bibliotēkas (LNB) 1. izstāžu zālē (1. stāvā) notiks pasākums "Influencerpratība". Mūsdienās katram jaunietim ir savs influenceris, un viņus ir iemīļojuši ne tikai jaunieši, bet arī reklāmdevēji. Pasākumā varēs uzzināt, kas patiesībā ir influenceri, ko nozīmē šī jaunā profesija un kā tas ietekmē ikvienu no mums.

Dalība pasākumā bez maksas, bet dalībniekiem ir jāpiesakās, rakstot uz e-pastu ginta.zalcmane@lnb.lv vai zvanot uz tālruņa nr.+371 29873206.

Pasākuma moderators – Didzis Bērziņš.

Quinta-feira 26 de setembro de 2019, Estonia

LÄVENDIPÕHISE HINDAMISE JA TÄKSI TEABEPÄEV

Toimumiskoht: Park Inn by Radisson Meriton Conference & Spa Hotel Tallinn (Tammsaare ruum, 7. korrus)

Päevakava:

10.30–11.00 Saabumine, kohv, tee

11.00–11.10 Täienduskoolituse valdkonna olulisusest ja kvaliteedi hindamise vajalikkusest, Terje Haidak, Haridus- ja Teadusministeerium

11.10–11.20 Töötukassa koolituskaardi partnerite hindamise vajadusest, Reelika Leetmaa, Eesti Töötukassa

11.20–12.30 Lävendipõhine hindamine, Kaija Kumpas-Lenk, Eesti Kõrg- ja Kutsehariduse Kvaliteediagentuur

Quarta-feira 25 de setembro de 2019 to Sábado 28 de setembro de 2019, Hungary

III. Pécsi Tanuló Fesztivál

Pécsett a belvárosban (Szent István tér, Civil Közösségek Háza), valamint a résztvevők saját székhelyén és több városrészben 2019. szeptember 25-26. napokon szakmai rendezvényekkel, előadásokkal, műhelymunkákkal várják az érdeklődőket. Szeptember 27-28. napokon a szokásos fesztivál-program részeként 10.00 – 18.00 óra között élvezhetik az érdeklődők, a közösségi tanulásért szóló tevékenységeket.
Segunda-feira 14 de outubro de 2019, Sweden

Globala skolans seminarium: Lärande för hållbar utveckling - så gör du!

Den 14 oktober hålls en fortbildning i Göteborg om hur du kan undervisa utifrån de globala målen. Under fortbildningsdagen läggs särskilt fokus på delmål 4.7 - utbildning för hållbar utveckling och globalt medborgarskap - som handlar om hur skolan ska kunna ge barn och ungdomar kunskaper och färdigheter för att främja en hållbar utveckling i världen. 

A educação é cultura, transmissão de uma herança e criação de futuro. O legado de Paulo Freire não pode ficar fechado num depósito de memórias. É preciso trazê-lo para as nossas reflexões e debates. Este livro cumpre essa função. Rosanna Barros e Deise Choti identificam questões que nos inquietam e juntam autores para os discutir. Em boa hora. Hoje, talvez mais do que nunca, precisamos de uma pedagogia do diálogo e da autonomia que, inspirando-se em Paulo Freire, abra novas ideias e perspetivas para a educação.

Este livro assume como preocupação central o percurso e os possíveis trajetos futuros da Educação de Adultos, a partir da conjuntura histórica e sociocultural que pauta a atualidade. Tendo como pano de fundo a heterogeneidade conceptual, epistemológica e interventiva da Educação de Adultos, é retratada a sua situação, não apenas à escala global, mas sobretudo no contexto português, numa análise pluriperspetivada, a partir de enfoques teóricos, históricos e estatísticos.

As políticas de educação de adultos em Portugal sofreram, ao longo do tempo, avanços e retrocessos. Apesar dos esforços feitos nunca nenhum programa público neste âmbito alcançou uma tão grande notoriedade – a nível nacional e internacional – ou sequer conseguiu uma adesão semelhante à da Iniciativa Novas Oportunidades.

No presente estudo pretendemos saber quais são as evidências que os sujeitos e o sistema de Educação de Adultos percepcionam e qualificam como possíveis indícios de competências de Cidadania, passíveis de reconhecimento, validação e certificação de competências, a partir da apresentação de si mesmos, realizadas por uma Mulher e um Homem implicados no processo de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências num Centro Novas Oportunidades.

A partir de um referencial da crítica feminista, dos estudos pós-coloniais, da pedagogia freireana e dos fundamentos da investigação da ação participativa, apresenta-se a reflexão sobre a produção e transmissão de conhecimento fora dos contextos institucionais de educação. A educação não formal é aquela que se aprende "no mundo da vida", via os processos de compartilhamento de experiências, principalmente em espaços e ações coletivos cotidianas. Articulada com a educação cidadã, a educação não-formal volta-se para a formação de cidadãos(as) livres, emancipados, portadores de um leque diversificado de direitos, assim como de deveres para com o(s) outro(s). Neste texto revêem-se conceitos e procura-se estabelecer a sua raiz paradigmática. Ao mesmo tempo, procura-se compreender como práticas novas, advindas tanto da sociedade civil como da sociedade política, no campo do associativismo e das políticas pública, entroncam em processos de educação não formal. Trata-se de processos participativos em movimentos populares, ONGs e outras entidades civis (fundações, associações, cooperativas etc.), desafiados à promoção de uma educação cidadã, participativa e emancipatória.
O conceito de comunidade pode ser visto na sua complexidade desde um ponto de vista sociológico, mas também desde um ponto de vista político e, sobretudo, educativo. Neste artigo, depois de refletirmos sobre o conceito de comunidade, apresentamos os resultados de estudo de caso realizado numa comunidade do norte do Algarve. Esta investigação foi realizada, originalmente, com o objetivo de compreender em profundidade, os processos de desenvolvimento local que ocorreram no território, a partir de 1985. Neste artigo, os resultados que apresentamos focam-se sobretudo nos fatores que provocavam o conflito e nas formas de mediação que estiveram presentes, ao longo de quase duas décadas de processos comunitários. Os nossos resultados mostram que a mediação pode ser usada como fator explicativo de muitos acontecimentos comunitários. Mostram ainda que a mediação no desenvolvimento comunitário pode ter um papel central na promoção do coletivo e na promoção de formas de cooperação comunitárias, combatendo os protagonismos individuais e a fragmentação das redes sociais locais. Concluindo, a mediação em contexto de processos comunitários de desenvolvimento deve ser planificada e usada de forma consistente.
Este trabalho de investigação, desenvolvido no domínio da Educação e Formação de Adultos, procura saber porque é que os adultos com mais de 35 anos voltam à escola depois de um interregno de escolarização superior a 20 anos. O seu objetivo é contribuir para o aprofundamento da compreensão de uma problemática inovadora e cada vez mais atual: os adultos voltam “à escola”, mas quais são as suas motivações e expetativas depois de acabarem o ensino secundário. Considerando que esta problemática se situa na interface entre o sistema educativo, o mundo do trabalho e a sociedade em geral, o quadro teórico de referência foi construído a partir de uma abordagem multidisciplinar, de forma a fornecer um enquadramento que pudesse abarcar a complexidade dos fenómenos em questão, na perspetiva da investigação educativa. O estudo empírico foi desenvolvido através de entrevistas individuais (estudo I) e coletiva (focus group – estudo 2), com a finalidade de identificar e caracterizar que tipo de adultos voltam à escola e que acabam os seus estudos do ensino secundário durante a durabilidade prevista do percurso escolar, a saber, o ensino recorrente de nível secundário (três anos – estudo 1) ou do curso EFA de habilitação escolar de tipo A (dois anos – estudo 2). Trata-se de uma investigação de caráter qualitativo, que para ser realizada teve como critério relevante a escolha de sujeitos com mais de 35 anos e terem concluído o ensino secundário na altura prevista. Os dados obtidos foram objeto de uma análise crítica articulada com o enquadramento teórico, procurando evidenciar as motivações e expetativas existentes nestes alunos adultos. A partir dos seus relatos foi possível conhecer os seus resultados escolares, até que chegassem ao ensino secundário, assim como as dificuldades enfrentadas e perceber o que a escola representa para estes sujeitos, nas duas modalidades de ensino. Foi possível ainda apontar algumas contribuições trazidas pelo ato de escolarizar-se para a melhoria da quali-dade de vida a nível pessoal, profissional e social. Como conclusão, parece verificar-se a existência de vários discursos teóricos que nem sempre são convergentes com o enquadramento teórico de suporte das Ciências da Educação, como é exemplo a transposição da pedagogia de tipo escolar para os adultos.
A presente investigação é desenvolvida na confluência de diferentes domínios: Ciências da Educação, Sociologia, Filosofia da Educação, Epistemologia, Psicologia e Educação/Formação de Adultos, cuja articulação permite compreender como se processa o reconhecimento, a certificação e a validação de competências dos adultos. A investigação tem como objetivo aprofundar o conhecimento dos fatores, subjacentes ao Programa Novas Oportunidades, mais especificamente, o processo de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (RVCC). Proporciona, deste modo, um contributo sobre este processo: i) quer ao nível Legislativo (onde o Aparelho de Estado procura ajustar-se às necessidades, às capacidades e às aspirações dos cidadãos, sobretudo daqueles a quem não tinha sido reconhecida a voz e para quem não tinha chegado a sua vez); ii) quer ao nível do funcionamento de todos os Centros Novas Oportunidades (CNO) na Região Autónoma da Madeira (RAM); iii) quer ao nível, ainda, da apreensão deste processo por parte dos atores que frequentaram o processo de RVCC (processo eminentemente individual e individualista). O enquadramento teórico do estudo desenvolve-se, inicialmente, a partir de uma sustentação teórica do projeto ao nível da Educação e Formação de Adultos, do reconhecimento de adquiridos e das linhas científicas das Teorias: Motivação, Individuação e Representações Sociais. Para observação e análise do fenómeno, foram selecionados os contextos dos CNO, onde se produziram relações sociais complexas, estabelecidas entre diversos atores, mediadas pelas normas orientadoras e a apropriação de significado, definidas entre as equipas Técnico- pedagógicas em interação com os Adultos. A recolha de materiais ao nível do campo empírico decorreu nos seis CNO na RAM, no espaço temporal compreendido entre 2004 a 2011. Este estudo é de cariz qualitativo e descritivo. Os dados foram produzidos com recurso às entrevistas semiestruturadas aos Coordenadores do processo de RVCC, submetendo-se o corpus produzido à análise estrutural, que permitiu a observação de regularidades sociais, operacionalizadas na ação do Coordenador e da sua equipa técnico-pedagógica. O conteúdo foi organizado em torno de dois eixos de análise, um por referência à modalidade da ação e outro por referência ao estatuto do Coordenador na ação no desenvolvimento do processo de RVCC. Os restantes dados complementam-se com análise de conteúdo das Histórias de Vida dos vinte Adultos, participantes no estudo. Verificou-se que as ofertas de Educação e Formação de Adultos, no território estudado, são influenciadas por oito dimensões de lógicas distintas: natureza individual e familiar; natureza escolar; natureza profissional; natureza relacionada com a mobilidade; natureza de rede de laços sociais; natureza histórica e coletiva; natureza religiosa e de natureza cultural. Estas lógicas de ação têm consequências na organização, no funcionamento e nos resultados da formação, assim como nos sentidos atribuídos ao conjunto de provas que cada Adulto ultrapassa, mobilizando os seus saberes adquiridos ao longo da vida para um conjunto de competências. A análise do dispositivo do conhecimento dos adquiridos permite verificar a complexidade do processo de RVCC e as tensões que lhe estão subjacentes, elementos que têm repercussões ao nível legislativo, organizativo e funcionamento no CNO.
Nenhum resultado encontrado