European Commission logo
Criar uma conta
Blog
Blog

Lut Lippeveld: mais oportunidades para aprender na prisão

Experimentar o sucesso é definitivamente o estímulo mais forte para todos e também para o aluno adulto (vulnerável).

Lut LippeveldBreve biografia

Fui diretora do Centro de Educação de Adultos de Oranjerie, desde junho de 2003 a setembro de 2020, e trabalhei durante 20 anos em educação de adultos, em formação de professores, em educação de segunda oportunidade e no ensino secundário, onde ensinei história e sociologia. Como diretora, liderei um projeto de aprendizagem combinada (presencial e online) nas prisões, na Flandres. Desde 2010, tenho trabalhado em rede e como comunicadora na Klasbak, representando a Associação Europeia para a Educação nas Prisões (EPEA) na Flandres.

A minha história

Enquanto criança, mas também como adulta, tenho tido muita vontade de aprender. Aos 22 anos, com um mestrado em história, destaquei-me mas faltava-me conhecimento técnico ou prático na minha formação. Isso fez com que me sentisse desajeitada e não acreditei no meu sucesso. Felizmente, conheci, cedo na vida, o meu parceiro, que me arrastou para a sua paixão pela música. Ele tocava numa banda e tratava da instalação sonora. Em parte, ele próprio a fez enquanto engenheiro. Com muita paciência, mas também com a prática, rapidamente aprendi a misturar som. Com ele, ganhava dinheiro que me fazia muita falta. 

No início de 1980, havia pouco trabalho disponível, pelo que era bem-vindo. Um dia, fomos tocar na prisão de Leuven. No pequeno mas aconchegante teatro, sentei-me no meio dos reclusos, na mesa de mistura. Além de ter achado emocionante, fiquei especialmente impressionada com o que acontecia ali de comum. Foi uma atuação como todas as boas atuações lá fora, com um pequeno aquecimento para a apoteose certa no final. No entanto, o que era 'diferente' era a incrível concentração de cada um dos homens ali presentes. Eles apreciaram de forma intensa a atuação, com muito respeito por todos nós.

E eu estava a começar a acreditar em mim mesma como engenheira de som. Quando comecei a lecionar em educação de adultos, continuou a fascinar-me o facto de a concentração e o sucesso extraordinários podem surgir, com novas oportunidades para experimentar e aprender. Funciona para todos os adultos, mas também para os que que tiveram menos oportunidades de o fazerem no início das suas vidas. Durante 20 anos, continuei a ensinar adultos que finalmente aproveitaram a sua segunda oportunidade para obterem o seu diploma de ensino secundário, designada por educação de segunda oportunidade na Flandres. Também ensinei adultos que queriam ser professores com base na sua experiência ou conhecimento. Podia comparar esta situação com as experiências que tive no ensino secundário, com alunos entre os 15 e os 18 anos, e a forma como aprendem mais fácil e espontaneamente 'se' estiverem concentrados e interessados.

After training to be a principal, I got to join management in an adult education center, and I became a director. I greatly expanded second-chance education in the Center for Adult Education De Oranjerie, with my colleagues. Later, from 2008, I had the opportunity to do this together in a regional collaboration at Leuven and the surrounding area with the centers for basic education and centers for adult education in secondary and higher adult education. For the first time, we organized an extensive range of services in the prisons of Leuven Centraal (long-term inmates) and Leuven Hulp (arrest house). From 2012, we started with a team with a blended learning trajectory on an offline platform called Primo or prison Moodle. To this day, inmates can receive additional general education in prison with on-site instructors and access for inmates to practice and learn on the platform. For them, it forms part of their future secondary education outside prison. Some even earn a diploma in prison if they also can complete their technical training in prison.

Depois da formação para ser diretora, juntei-me à gestão num centro de educação de adultos e tornei-me diretora. Com os meus colegas expandi muito a educação de segunda oportunidade no Centro de Educação de Adultos de Oranjerie. Mais tarde, a partir de 2008, tive a oportunidade de fazer isto em conjunto, numa colaboração regional em Leuven e arredores, com os centros de educação básica e os centros de educação de adultos de ensino secundário e superior. Pela primeira vez, organizámos uma extensa gama de serviços nas prisões de Leuven Centraal (reclusos de longa duração) e Leuven Hulp (casa de detenção). A partir de 2012, iniciámos, com uma equipa, uma trajetória de aprendizagem combinada numa plataforma off-line designada Primo ou prisão Moodle. Até hoje, os reclusos podem receber educação geral adicional na prisão com instrutores no local e acesso para praticarem e aprenderem na plataforma. Para eles, faz parte da sua futura educação secundária fora da prisão. Alguns chegam a receber um diploma na prisão se também conseguirem completar a sua formação técnica aí.

klasbak

Juntamente com a equipa que ensina aí, chego à mesma conclusão de quando ainda era muito jovem em Leuven Central, na minha mesa de mistura, entre reclusos. Eles têm total concentração, gostam de aprender e são alunos muito respeitadores. Na proclamação anual na prisão, a festa é tão intensa quanto lá fora. Eles estão muito orgulhosos e felizes. Quando a proclamação não pôde continuar devido ao surto de Covid ou a greves, todos ficaram tristes.

Experimentar o sucesso é definitivamente o estímulo mais forte para todos e também para o aluno adulto (vulnerável).

Em nome da nossa organização da rede Klasbak, quero terminar com um apelo a mais oportunidades de aprendizagem na prisão, por exemplo, dando aos detidos, em primeiro lugar, acesso à Internet e a plataformas de aprendizagem (combinada)!

My motto

Login (1)

Comentário

The blog article of 24 November is about lifelong learning for all people, as well as for vulnerable groups of people, which also includes, of course people in prison.

In many discourses, whole groups of people are often not included or even taken into account. This also includes people who live in prison due to a wide variety of histories. It is indisputable that these people also have a right to further education and training and should be included much more in the discourse of lifelong learning. I think the biography and work of Lut Lippeveld is very inspiring. For this reason I want to continue to engage with it in my future.

Login (0)

Pretende outro idioma?

Este documento também está disponível noutro(s) idioma(s). Selecione um, abaixo.
Switch Language

Want to write a blog post ?

Don't hesitate to do so! Click the link below and start posting a new article!

Discussões mais recentes

Focos temáticos 2021 da EPALE. Vamos começar!

Convidamo-lo(a) a enriquecer o que definimos para que este seja um ano intenso, contando com os seus contributos e experiência! Vamos começar por participar nesta discussão online. A discussão terá lugar a 9 de março de 2021, terça-feira, entre as 10:00 e as 16:00 CET (9:00 / 15:00 Lisboa). A discussão escrita será precedida por uma transmissão ao vivo com uma introdução aos focos temáticos de 2021 e será apresentada por Gina Ebner e Aleksandra Kozyra, da Associação Europeia para a Educação de Adultos (EAEA), em representação do Conselho Editorial da EPALE.

Mais

Debate da EPALE: o futuro da educação de adultos

A 8 de julho de 2020 (quarta-feira), com início às 10 horas e encerramento às 16 horas (CEST), a EPALE irá promover um debate online sobre o futuro da educação de adultos. Vamos discutir sobre o futuro do setor da educação de adultos, os novos desafios e oportunidades. O debate será moderado pela especialista da EPALE Gina Ebner, secretária-geral da EAEA.

 

Mais

Comunidade EPALE: partilhe os seus exemplos de boas práticas e de projetos bem-sucedidos no âmbito da educação para a cidadania

No âmbito do foco temático na Educação para a Cidadania, queremos ouvi-lo(a) a si – membro da comunidade EPALE – sobre exemplos de boas práticas e de projetos bem-sucedidos no âmbito da Educação para a Cidadania para adultos.

Mais