Blog
Blog

Kamila Pepiak-Kowalska: encontrar uma maneira inteligente de combinar a aprendizagem híbrida

Agora, os clientes querem que os seus funcionários sejam capazes de adquirir competências e, idealmente, que as evidenciem.

Kamila Pepiak-Kowalska

 

Breve Biografia

Tenho 42 anos e trabalho como formadora e consultora para a área dos negócios. Trabalho, essencialmente, com adultos. A minha formação é em pedagogia. Inicialmente eu queria trabalhar com crianças. Mas, ao aprender mais sobre as diferentes abordagens de aprendizagem, deparei-me com a psicologia do coaching e, desde então, trabalho neste campo, com adultos. Agora, quase no final da minha segunda década neste domínio, ainda me impressiono com a forma como nossos cérebros funcionam, especialmente durante o processo de aprendizagem.

A minha EPALE

Fiquei a par da existência da EPALE através de alguns formadores incríveis do nosso contexto andrológico polaco, que têm redigido alguns artigos muito inspiradores para a EPALE. Também visito o site para me manter atualizada e informada. Acredito que isso seja importante na nossa área de atuação e um sinal de respeito pelos nossos clientes. Gosto de ler Radek Czahajda, Rafał Żak, Monika Dawid - Sawicka e muitos outros. Envio artigos da EPALE aos meus clientes para inspiração e como fonte de informação. Quando procuro informações, geralmente a EPALE é meu primeiro ponto de referência.

A minha História

Ao trabalhar com empresas e líderes, asseguro serviços e programas de coaching e de formação. Para a maioria dos meus clientes, construi os programas de acordo com suas necessidades específicas - temos em consideração o estágio em que o negócio se encontra, o seu ambiente e onde pretende estar no futuro. Combino economia / negócios e estratégias com recursos intelectuais, pessoas e os seus talentos únicos. Tenho parcerias com PME e com empresas internacionais.

No trabalho com meus clientes, cocrio alianças com outros freelancers para fornecer os serviços necessários. Estou feliz por ver uma grande mudança desse ponto de vista. Há alguns anos atrás, quando o mercado foi criado, essas alianças eram raras. Apesar de ser empresária em nome individual, tenho uma ampla rede de colaboradores.

Sem dúvida, o meu trabalho mudou com o período da pandemia. No espaço de alguns dias, passei de um calendário preenchido na minha empresa para uma situação literalmente sem clientes, sem perspetivas, sem planos e sem casos de negócios anteriores que pudesse aproveitar para seguir. Sempre sonhei em trabalhar online, por isso achei esse período desafiador, um bom estímulo para a minha empresa, obrigando-a a se redefinir. Não tive escolha, pois a maioria de nós – formadores e consultores - mudou o nosso negócio para o Zoom.us e para o Team MS, e os marcadores para a Miro ou Mural. Um ano depois, devo admitir que adoro isso. Principalmente pelos benefícios que vejo que proporciona aos meus clientes. Os pequenos módulos de conhecimento disponibilizados num horário de 2-3 horas são totalmente eficientes. Tentei implementar essa abordagem há alguns anos atrás, numa época em que a formação de 8h era considerada a única forma de se fazer as coisas.

Outra mudança crucial que encontro está nas expetativas dos clientes. O acesso ao conhecimento é enorme, portanto, espera-se que os formadores sejam proficientes, bem atualizados numa ampla gama de áreas, que sejam parceiros para os líderes e não apenas distribuidores de conhecimento. Esta é a velha escola e os clientes não querem que os seus funcionários voltem para a escola.

Eles querem que os seus funcionários sejam capazes de adquirir competências, que sejam hábeis e, idealmente, que evidenciem aptidões e atitudes - portanto, é necessário um trabalho mais profundo.

Também estou satisfeita por ver mudanças nas solicitações dos clientes em termos de assuntos que precisam de trabalhar - vejo uma consciência cada vez maior quanto à importância das competências sociais; da inteligência emocional, do pensamento crítico e criativo, etc. Há alguns anos atrás, estas competências eram tratadas como um bónus sofisticado, ao passo que agora há uma discussão diária sobre segurança psicológica ou este é assunto tratado em reuniões. Os líderes perceberam que é crucial que se fale dessas coisas em voz alta. Vejo essas mudanças especialmente nos cursos de MBA que ministro nalgumas universidades.

Na minha opinião, os desafios futuros no campo da educação na minha área específica de interesse passam por encontrar uma maneira inteligente de se combinar a aprendizagem online e a offline, de forma eficaz, com a criação de modelos híbridos, e por estar ciente dos preconceitos dos decisões políticos. Uma vez que a minha área diz respeito à educação de adultos, espero que, no futuro, haja cada vez mais investigação nesta área.


Share your Story!

Inspirou-se nesta história? Informe-nos utilizando os comentários abaixo e tenha a oportunidade de ganhar um presente exclusivo da EPALE!

5 utilizadores por mês (de maio a novembro de 2021) de entre os que fizerem comentários numa história da comunidade de 2021 serão escolhidos aleatoriamente e receberão um presente. Os comentários deverão ser relevantes e relacionados com o tópico para serem considerados elegíveis.

Login (0)

Pretende outro idioma?

Este documento também está disponível noutro(s) idioma(s). Selecione um, abaixo.
Switch Language

Want to write a blog post ?

Don't hesitate to do so! Click the link below and start posting a new article!

Discussões mais recentes

Focos temáticos 2021 da EPALE. Vamos começar!

Convidamo-lo(a) a enriquecer o que definimos para que este seja um ano intenso, contando com os seus contributos e experiência! Vamos começar por participar nesta discussão online. A discussão terá lugar a 9 de março de 2021, terça-feira, entre as 10:00 e as 16:00 CET (9:00 / 15:00 Lisboa). A discussão escrita será precedida por uma transmissão ao vivo com uma introdução aos focos temáticos de 2021 e será apresentada por Gina Ebner e Aleksandra Kozyra, da Associação Europeia para a Educação de Adultos (EAEA), em representação do Conselho Editorial da EPALE.

Mais

Debate da EPALE: o futuro da educação de adultos

A 8 de julho de 2020 (quarta-feira), com início às 10 horas e encerramento às 16 horas (CEST), a EPALE irá promover um debate online sobre o futuro da educação de adultos. Vamos discutir sobre o futuro do setor da educação de adultos, os novos desafios e oportunidades. O debate será moderado pela especialista da EPALE Gina Ebner, secretária-geral da EAEA.

 

Mais

Comunidade EPALE: partilhe os seus exemplos de boas práticas e de projetos bem-sucedidos no âmbito da educação para a cidadania

No âmbito do foco temático na Educação para a Cidadania, queremos ouvi-lo(a) a si – membro da comunidade EPALE – sobre exemplos de boas práticas e de projetos bem-sucedidos no âmbito da Educação para a Cidadania para adultos.

Mais