chevron-down chevron-left chevron-right chevron-up home circle comment double-caret-left double-caret-right like like2 twitter epale-arrow-up text-bubble cloud stop caret-down caret-up caret-left caret-right file-text

EPALE

Plataforma eletrónica para a educação de adultos na Europa

 
 

Blogue

Histórias para contar 1

28/08/2017
by Carlos Ribeiro
Idioma: PT

História do Livro da 3ª classe, por Dina Soeiro animadora de processos de alfabetização no projeto Letras Prá Vida.

Existem tanta histórias para contar sobre educação de adultos. Histórias reais que os seus protagonistas directos relatam com paixão e emoção. Algumas ficarão pela metade, ou apenas pelo início, outras até lições sobre as experiências vividas irão incorporar. Pouco importa. Melhor, o que importa é que elas apareçam e se revelem como uma espécie de energia oculta da prática social, complexa e mitigada da educação envolvendo as comunidades locais, os adultos, as organizações do território. Uma educação de adultos emancipadora que deseja contribuir para a mudança social e para a solidariedade entre aqueles que nela participam.

Textos, fotografias, videos e outras formas de exprimir aquela frase de arranque...era uma vez.
Carlos Ribeiro

Aconteceu em 2016-17 em Condeixa-a-Nova com os participantes e dinamizadores da Oficina Letras Prá Vida.

No primeiro dia, disse-me que estava ali para aprender o que ficou pelo caminho quando não chegou a fazer a 3.ª classe. Perguntou-me se íamos trabalhar com livros escolares. Respondi-lhe que não e justifiquei de forma breve, dizendo que os livros escolares para crianças não seriam adequados. Mostrou-me então umas folhas, soltas, que denunciavam terem sido manipuladas muitas vezes. Eram fotocópias do seu livro da 3.ª classe. Faltavam algumas páginas, mas ela queria terminar de estudar o livro, em criança não teve oportunidade. Perguntou-me se arranjava maneira de encadernar aquelas folhas, para que não se perdessem ou estragassem. Disse-lhe que iria resolver isso. Procurei uma reedição recente desses livros, aparentemente esgotada em todo o lado. Deixei pedidos em várias livrarias. Durante meses, nada! Na manhã do último dia das nossas oficinas, ligam-me a dizer que tinham conseguido o livro da terceira classe. Não almocei nesse dia para o ir buscar, mas valeu bem a pena, quando vi a cara dela iluminar-se ao receber o livro.

Agradeceu-me feliz. Na edição seguinte da oficina, lá estava ela, motivada.

Porque não me esqueço do que aconteceu:

Porque esta senhora voltou para a edição seguinte.

Que lição tiro dessa experiência:

Devemos promover um processo andragógico a partir dos objectivos que a/o aprendente tem.

 

História escrita por Dina Soeiro

/pt/file/img3aclassejpgimg3aclasse.jpg

 

Share on Facebook Share on Twitter Epale SoundCloud Share on LinkedIn