Pārlekt uz galveno saturu
News
Ziņas

Sistematizar a experiência, uma forma de avançar e de aprender

O Centro Qualifica Henriques Nogueira, de Torres Vedras, desde o início desta fase crítica provocada pelo COVID-19, agarrou as inúmeras tarefas de adaptação no funcionamento daquele dispositivo com entusiasmo e otimismo. Mas, tudo o indica, a atitude face às adversidades, sendo fundamental, representa apenas uma das facetas deste quadro de complexidade que exige mais, muito mais, da parte da Equipa e de cada um dos seus elementos.

O recente exercício realizado coletivamente de avaliação da atividade desenvolvida e de sistematização das experiências vividas constitui uma excelente demonstração de vitalidade e de mobilização da inteligência coletiva.

Se tivermos em conta o percurso que nos é proposto para o balanço que abaixo se transcreve com edição nossa, podemos destacar alguns tópicos fundamentais que podem servir de referência para olhares futuros sobre as práticas ocorridas:

1.º - A coesão da equipa: sem este ponto de partida, nada pode ser programado e projetado, se se quiser ter êxito;

2.º - Uma cultura participativa: as dinâmicas de participação são essenciais para o envolvimento de todos.

3.º - Uma estratégia de co-construção das soluções: ou seja, uma participação ativa e comprometida de todos os interessados visando a resolução dos problemas;

4.º - Uma abordagem inclusiva: ninguém ficar para trás nomeadamente nas condições logísticas de participação nas atividades;

5.º - Uma opção de discriminação positiva face a potenciais riscos de desigualdade: a conciliação da vida familiar, pessoal e profissional no atual contexto de confinamento ou de desequilíbrio nos compromissos profissionais no seio da família;

6.º - A auscultação dos utilizadores finais: a recolha de opiniões e de propostas junto dos adultos que se encontram em novas condições de participação;

7.º - Uma liderança criativa e em permanente autorregulação: o assumir de riscos face ao desconhecido e a capacidade de partilhar com todos os membros da equipa os desafios e simultaneamente encontrar soluções em cima do acontecimento, reforçando sempre o espírito de equipa. 

A Equipa do Centro Qualifica realizou um balanço a partir de dois tópicos centrais. Em primeiro lugar os processos de RVCC escolar e de seguida os relativos ao RVCC Pro que de seguida se transcrevem.

 

I – Os processos de RVCC escolar em curso

As mudanças provocadas pelo COVID-19 implicam pensar em novas formas de trabalho e a equipa do Centro Qualifica tem vindo a refletir sobre o assunto, não em presença, como era habitual, mas à distância. 

 

1. Novas ferramentas

No nosso caso, utilizando a plataforma Teams, associado ao Office 365, onde temos os nossos emails institucionais alojados. É uma ferramenta de trabalho nova, que temos vindo a explorar e que nos tem permitido manter vivo o espírito de equipa, tão importante também no contexto atual. 

Plataforma Teams – Office 365 | Mails alojados | Espírito de equipa

 

2. Autobiografias e “meios parados”

No caso específico dos processos de RVCC escolar iniciados antes desta crise, consideramos que o importante é não abrandar na produção das autobiografias ou, no caso dos candidatos que têm estado “meio parados”, aproveitar este período para imprimir novo ritmo e retomar a construção dos portefólios. Isto caso o contexto profissional e/ou familiar de cada um o permita, obviamente. 

Não abrandar | autobiografias | imprimir novo ritmo | atender às condições

 

3. Cuidar dos meios técnicos

Os canais de comunicação, os interlocutores e a estratégias de trabalho há muito que estão definidos, pelo que não estamos perante grandes mudanças a esse nível. Sabemos, todavia, que, ao nível dos meios técnicos (computador / internet), há alguns candidatos com problemas, o que estava a ser colmatado com mais trabalho presencial no Centro Qualifica, pelo que estão a ser pensadas novas estratégias de apoio para esses casos específicos. 

Estratégias de trabalho | Computador | Internet | Apoios

 

4. Sessão de validação

No que diz respeito aos candidatos que ainda têm ainda horas de formação complementar por realizar, as orientações relativas à sua continuidade e formas de trabalho a adotar estão a ser construídas pela equipa e serão remetidas aos visados pelos interlocutores (TORVC e /ou formadores) e canais habituais.

No que se refere à etapa de validação de competências, que ocorre após conclusão dos portefólios, a equipa não vê dificuldades na sua realização pois dispõe dos meios técnicos necessários para tal. Ou seja, desde que haja portefólios concluídos, a sessão de validação nunca será um problema para a continuidade dos processos. 

Formação | Validação de competências | Portefólios

 

5. Desafio para todos

Após essa etapa, avançaremos para a preparação das provas de certificação e para a realização das mesmas, pelo que veremos com cada um dos candidatos e com os elementos que integrarão o júri de certificação quais os meios a que iremos recorrer. É uma etapa que tem de ser bem pensada, mas também não consideramos que possa constituir um obstáculo à conclusão dos processos de RVCC em causa. Será, sim, um desafio para todos nós, mas estamos cá para o enfrentar e, em conjunto, construirmos as soluções necessárias.

Preparação | Júri | Provas de certificação

 

II – Os processos de RVCC Profissional em Técnico(a) de Ação Educativa 

Partilhamos o que temos estado a construir com vista à continuidade dos processos de RVCC Profissional Técnico de Ação Educativa, nos quais estão envolvidas 17 assistentes operacionais de diversos agrupamentos. Todas são detentoras do 12º ano e visam o reconhecimento, validação e certificação de competências profissionais na sua área de intervenção. 

RVCC Profissional | Assistentes operacionais

 

1. Produzir vídeos

Considerando que se estava em plena formação complementar quando esta crise começou, a primeira preocupação da equipa foi encontrar soluções para manter o grupo coeso e dar continuidade à formação.

Após rápida reflexão, e auscultadas as destinatárias, decidiu a equipa avançar para a produção de vídeos por unidade de competência, os quais passam a ser o elemento central da sessão de formação, sendo estes complementados pelos ficheiros de apresentação das unidades em causa, também eles produzido pelas formadoras deste grupo. 

Continuidade | Auscultação | Vídeos | Ficheiros técnicos | Produção pelas formadoras

 

2. Um novo modelo de sessão de formação

A fim de se manter as lógicas de discussão e partilha que já estavam a ser construídas, foi decidido também criar-se um grupo no WhatsApp.

Assim, neste momento, o conceito de sessão de formação complementar integra o visionamento de um vídeo (partilhado no grupo do WhatsApp), a leitura da documentação remetida via email e a participação na discussão dos mesmos, em momentos a predefinir, no grupo do WhatsApp, que passou a ser o ponto de encontro / “sala de formação”. 

Discussão | Grupos WhatsApp | Visualização de vídeo | Leitura documentação | WhatsApp sala de formação

 

3. Exercícios viram “desafios”

Até à data, já foram construídos e partilhados os primeiros vídeos, enviados os ficheiros informativos correspondentes, estando a ser definido o primeiro momento de debate no grupo.

Também foi reapreciado o cronograma, tendo o mesmo sofrido alterações ao nível da aplicação dos instrumentos de validação, prevendo-se a realização, a curto prazo, do primeiro exercício prático, denominado “Desafio1”, cujo produto, a remeter à equipa pelas candidatas, permitirá a validação da UC 1 e 2.

Debate de grupo | Cronograma | Exercício prático | Validação

 

4. Otimismo

Estas novas estratégias de trabalho estão a ser bem acolhidas pelas formandas, pois permiti-lhes realizar os momentos de formação à hora mais conveniente, facilitando a conciliação com a vida familiar e profissional, nos casos em que ela se mantém ativa, havendo somente que consensualizar os horários para discussão/ debate no WhatsApp. A equipa está, assim, a encarar com otimismo os desafios com que está a ser confrontada e espera conseguir concretizar o que estava projetado: realizar provas de certificação profissional em julho. 

Vida familiar e profissional | Hora mais conveniente | Provas em julho

 

Carlos Ribeiro | Praça das Redes | 2 de abril de 2020. Texto de balanço do Centro Qualifica Henriques Nogueira editado (subtítulos e palavras-chave) CR.

Login (0)

Vai vēlaties pievienot ierakstu?

Nekavējieties!

Spiediet zemāk uz saites un sāciet veidot jaunu ierakstu!

Jaunākās diskusijas

EPALE 2021. gada tematiskie fokusi. Laiks sākt!

Mēs aicinām Jūs iesaistīties, dalīties ar viedokli, pieredzi, projektiem un idejām! Sāksim ar šo tiešsaistes diskusiju. Tiešsaistes diskusija notiks 9. martā no plkst. 11.00 līdz 17.00 pēc Latvijas laika. Rakstītu diskusiju ievadīs tiešraide ar 2021. gada tematisko fokusu iepazīstināšanu, un to vadīs Džina Ebnere un Aleksandra Kozira no Eiropas Pieaugušo izglītības asociācijas (EAEA), kurām to uzticēs EPALE Redakcijas padome.

Vairāk

EPALE diskusija: Pamatprasmju nodrošināšana cietumos

Kā izglītības iniciatīvas var labāk risināt cietumos esošo cilvēku pamatvajadzības? Kādi ir galvenie ieguvumi un problēmas attiecībā uz pamatprasmju apmācību cietumos? Diskusija notiks 17. decembrī (ceturtdien), tā sāksies plkst. 14.00 pēc Centrāleiropas laika un noslēgsies plkst. 16.00. Diskusijas ievadā būs 20 minūšu gara tiešraide ar starptautisku ekspertu piedalīšanos, kuri dalīsies savā pieredzē par minēto tēmu, tai sekos tiešsaistes diskusija līdz plkst. 16.00 pēc CET.

Vairāk

EPALE diskusija: jaukta tipa mācības pieaugušo izglītībā

Lai diskutētu par ceļiem, kā vislabāk ieviest jaukta tipa mācības, ceturtdien, 2020. gada 26. novembrī, no plkst. 11 līdz plkst.17 (no plkst. 10 līdz plkst. 16 pēc Centrāleiropas laika) notiks tiešsaistes diskusija par jaukta tipa mācībām pieaugušo izglītībā.

Vairāk